Não é de hoje que todos sabem que o varejo, assim como outras verticais de mercado, precisa oferecer um serviço de qualidade se quiser se manter competitivo e de portas abertas.

Ao efetuar uma compra, o consumidor está passando por um processo de escolha, escolhendo entre as alternativas que supram suas necessidades. As empresas/produtos que já interagiram nesse processo e responderam positivamente para esse consumidor, acabam sendo lembrados por ele em compras futuras, pois esse cliente estima qual a oferta que lhe proporcionará mais “valor” e age dentro de um portfolio de alternativas, que estão limitados por variáveis como conhecimento, custos e renda.

Em alguns casos, dizemos que o consumidor se acostuma a comprar de uma determinada empresa/produto. Essa relação entre consumidor e produto/serviço se estabelece pela interação na compra frequente de uma determinada empresa/marca.

Porém, quando ocorre a perda de confiança um cliente, para reconquistá-lo, o fornecedor precisa admitir que algo esteja errado em seu produto ou serviço e deve perguntar ao cliente, o quê e como pode fazer para melhorar para reconquistar sua confiança.

Hoje existem ferramentas de marketing que visam despertar o desejo do consumidor e outras que visam manter o cliente satisfeito após a compra. Atualmente, as empresas investem em seus vendedores para que se tornem também profissionais do relacionamento. Além dessa mudança no processo de relacionamento em direção à venda, construiu-se também todo um modo de acompanhar o cliente após a venda, tentando cercar e resolver as insatisfações, além de se informar sobre a imagem que foi construída após o consumo.

É dentro desse contexto que a ferramenta de Gestão por Categorias, entra para atender as expectativas do consumidor.

A visão que o Gerenciamento por Categorias adota é a visão do consumidor. Sim, se colocando de forma empática na pele do consumidor, o gestor varejista poderá entender quais as ofertas que melhor atendem seus consumidores e isso gera um ciclo virtuoso, onde a empresa se preocupa em atender e superar as expectativas dos seus clientes e em troca ganha sua fidelidade e como resultado mais geração de lucro. Ganham todos.

O Gerenciamento por Categorias é uma das estratégias básicas propostas pelo ECR: Modelo de gestão de desempenho com foco no consumidor, que visa otimizar o resultado das categorias de produtos em sortimento, precificação, espaço e promoção, gerando ganhos relevantes para o negócio e todos os envolvidos

 

Quais os benefícios e ganhos?

  • Ganhos de produtividade – o uso das tecnologias de informação e comunicação eleva o grau de conhecimento do negócio e, por conseguinte, torna mais confiável o controle sobre as operações comerciais. Além disso, a integração pelas comunicações e a implantação de processos e sistemas padronizados dentro da empresa e entre empresas, via redes locais, EDI (Troca Eletrônica de Dados) e Internet, proporcionam a redução de custos com a supressão de erros e da duplicação de pedidos e cobranças, otimizando os processos.

 

  • Relacionamento entre a empresa e o fornecedor – o surgimento de grandes cadeias de varejo tem modificado a forma de distribuição de mercadorias na sociedade. Hoje, a tendência é que a cadeia de distribuição coloque à disposição informações periódicas, que confiram aos fabricantes dos produtos facilidade maior de produzir aquilo que o consumidor espera encontrar nas lojas.

 

  • Relacionamento entre a empresa e o consumidor – as informações dos consumidores quanto às suas necessidades e preferências, coletadas por meio da informatização dos estabelecimentos, trazem para os varejistas em geral, a oportunidade de conhecimento de seus usuários. Com isso, tanto os varejistas quanto seus fornecedores ganham, agradando o cliente com um serviço adequado, focalizando a produção nos produtos mais solicitados e identificando novas demandas a serem desenvolvidas.

 

  • Maximização potencial de vendas das categorias- inter categorias, intra categorias e subcategorias, incrementando vendas e lucros, diminuindo o tempo de giro das mercadorias em estoque.

 

  • Identificando oportunidades no mercado- seja para novos produtos, marcas, extensões de linha, promoções, plano de exposição nas prateleiras etc.

 

Pontos Chaves para o Sucesso

  • Valorização do consumidor
  • Processos colaborativos e participativos entre fornecedores e lojas
  • Categoria de produtos como unidade estratégica de negócios

 

A grande razão de qualquer empresa existir são seus consumidores, portanto nada mais justo que trabalhar com a visão destes consumidores, buscando atender suas dores e necessidades, pois isso é condição estratégica para que qualquer empresa se perpetue ao longo do tempo e gere lucros.

Observe que para implementação dessa que é uma ferramenta de gestão chave para o sucesso de qualquer varejista, temos sempre a combinação de processos e recursos de tecnologias que possibilitam a comunicação entre todos os participantes envolvidos. Recursos de captura e análise de dados para a tomada de decisão, recursos de automação que geram maior rapidez e produtividade.

Nós na Conecta Softwares sabemos da importância dos recursos tecnológicos para a obtenção de resultados e trabalhamos constantemente para entregar aos nossos clientes, soluções que visam agregar valor aos seus negócios, imbuídos da crença que a conjunção de bons recursos tecnológicos com processos bem estruturados podem fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso.

O que determina o nível de qualidade de gestão que qualquer empresa deve utilizar, são seus concorrentes. Se seus concorrentes estão usando esta e outras metodologias de aprimoramento em suas gestões e você não usar, isso pode tirar a vantagem competitiva em relação à eles e sua empresa estará em séria desvantagem, o que significa a perda de clientes e portanto a perda de vendas. Pense nisso.

Se você gostou desse post ou tem dúvidas, críticas, por favor não hesite em postar um comentário ou nos enviar um e-mail. Teremos imenso prazer em responder seus questionamentos.

 

Posts relacionados